Gasolina ou Gasóleo – O que comprar para poupar

Cada vez as pessoas fazem mais contas à vida para tentar poupar dinheiro onde for possível. Uma das coisas que muita gente sempre disse que gostaria de ter, para poupar mais um pouco, era um veículo movido a Gasóleo, em vez de Gasolina. Será que compensa realmente este tipo de troca? Será que é realmente uma forma de poupança?

Para partir um pouco para uma análise mais factual e analítica, resolvi fazer umas contas. Peguei em dois carros iguais, novos, um com um motor a diesel, o outro com motor a gasolina. O carro escolhido foi o Opel Corsa, visto ser um dos carros mais comuns em Portugal. A versão a Gasolina custa 14.100 €, enquanto que a versão Gasóleo custa 17.900 €. Ambas com o mesmo nível de equipamento, e motorizações entrada de gama.

O consumo anunciado da versão a Gasolina é de 4.9 litros/100km, enquanto que a versão a Gasóleo fica em 3.6 litros/100km.

Para preços referência segui os valores do dia 21 de Março da Galp, sendo estes 1,754 €/litro para a Gasolina e 1,539 €/litro para o Gasóleo.

Aqui fica uma tabela com as contas todas feitas, ao consumo de combustível apenas, visto que no caso dos carros a Gasóleo, o óleo de motor é mais caro, e tendencialmente todas as manutenções também o são.

Km Custo Gasolina Custo Gasóleo Poupança
10.000 859,46 € 554,04 € -3.494,58 €
40.000 3.437,84 € 2.216,16 € -2.578,32 €
70.000 6.016,22 € 3.878,28 € -1.662,06 €
100.000 8.594,60 € 5.540,40 € -745,80 €
130.000 11.172,98 € 7.202,52 € 170,46 €

O carro começa poupar um pouco a partir dos cento e trinta mil quilómetros, o que tendo em conta a média de deslocações diárias da maioria dos portugueses, é bastante. Se uma pessoa que viva em Mafra e trabalhe em Lisboa, se deslocar sempre de carro para o trabalho, e que repete esse percurso ao fim de semana, são cerca de 90km por dia. Ao fim de um ano são cerca de 32 mil quilómetros. Ou seja, uma pessoa que todos os dias, sem excepção faça este circuito, e que não prefira poupar usando transportes públicos, ao fim de quatro anos começa a poupar em combustível. Se viver na zona de Sintra (o maior subúrbio do país), este valor baixa para pouco mais de 20 mil quilómetros ao ano, o que significa uma poupança apenas a partir dos seis anos.

Sendo que a maioria dos Portugueses, pelo menos antes desta crise, raramente mantinha um carro quatro anos ou mais, e que muito menos faz tantos quilómetros como nestes exemplos, a opção popular de dizer que um carro a Gasóleo é mais barato, é claramente um erro.

Outra coisa que se começa a dizer muito é que com os aumentos do preço do Gasóleo, se calhar deixa de ser boa opção a nível de poupança comprar Gasóleo em vez de Gasolina. Nada como refazer as contas, desta vez com os preços de 2000: 0,91€/l para Gasolina, e 0,68 €/l para Gasóleo.

Km Custo Gasolina Custo Gasóleo Poupança
10.000 445,90 € 244,80 € -3.598,90 €
40.000 1.783,60 € 979,20 € -2.995,60 €
70.000 3.121,30 € 1.713,60 € -2.392,30 €
100.000 4.459,00 € 2.448,00 € -1.789,00 €
130.000 5.796,70 € 3.182,40 € -1.185,70 €
160.000 7.134,40 € 3.916,80 € -582,40 €
190.000 8.472,10 € 4.651,20 € 20,90 €

Pelos vistos, nada mais falso. Apesar de tudo, hoje em dia consegue-se muito mais rápido poupar com um carro a Gasóleo que quando os combustíveis estavam baratos.

Às vezes os factos, e os números ajudam a explicar, e a destruir muitos mitos… Mas o que custa mesmo é olhar para a diferença de preços da gasolina nos últimos anos.

13 comentários sobre “Gasolina ou Gasóleo – O que comprar para poupar

  1. OBRIGADO! Ao menos agora já tenho argumentos sempre que alguém me perguntar porque é que prefiro um carro a gasolina: é que a brincar a brincar o Honda Jazz cá de casa que já vai em 8 anos ainda só vai sensivelmente nos 100k.

    E é preciso também ter em consideração que os consumos anunciados são habitualmente ligeiramente diferentes dos reais (para pior) e que com o passar do tempo é normal os carros começarem a gastar ligeiramente mais combustivel.

  2. Pois essas contas são válidas para o Opel Corsa, depende muito de carro para carro.
    Por exemplo, um dos carros que mais andam nas nossas estradas, o Mégane – custa na versão Diesel 23.550€ e na versão Gasolina 22.850€. Uma diferença de 700€. Rapidamente esses 700€ são poupados…
    Bottom line: depende 🙂

  3. Caro gemini, não é bem linear. Escolhi o corsa pois as motorizações desenvolvem potências parecidas, tal como o clio. O Megane é um mau exemplo, pois essa versão a gasolina desenvolve 130 cv de potência, ou seja um motor de uma gama bem acima do da versão diesel que apenas custa mais 700 euros, e que se fica por uns meros 90 cv.

    A versão mais barata com 110cv de potência do Diesel, e mesmo assim continua uma gama bem mais baixa que os 130 da gasolina, custa 25.500 euros.

    Da mesma forma que não pode comprar um Twingo com um Lancer, não pode comparar versões com motorizações tão dispares.

  4. Obrigado pelo artigo 🙂

    Ainda bem que comprei um carro a gasóleo! A este ritmo, começo a poupança bem cedo. Nem um ano tem e já vai para os 25000km. Foi uma boa compra.

  5. Bom artigo contudo não é assim tão linear a escolha. O Gasóleo vence hoje em dia em qualquer caso e vou explicar resumidamente o porque:

    Para já é verdade que neste exemplo acima, a diferença de 3 mil eur pode ser determinante, mas não. Vejamos o senão de que nem tudo se baseia em 3 mil eur de diferença e Km’s anuais.

    Ora um carro a gasolina comum ainda dura menos que um carro a gasóleo. Desvaloriza também muito mais e apesar da teoria, na realidade gasta muito mais. Eu dou exemplos de carros que conheço. Por exemplo o pequeno toyota IQ, motor 1.0 gasolina com consumos anunciados na casa dos 4 e pouco. Na realidade são 6 a 7 litros. E isto acontece com muitos modelos a gasolina, então modelos sem turbo para auxiliar o esforço, os consumos são grandes, enquanto um carro a gasóleo que diga consumos na casa dos 4, faz na verdade 4 ou 5 litros em cidade para o mesmo tipo de condução.
    Mas isto varia de marca para marca, e claro que quanto maior os consumos maior a diferença e apesar de mínima, basta aumentar-se a media de consumo em 1 litro a cada caso e as diferenças são maiores. Se formos para valores verdadeiramente citadinos de 6,5 litros a gasolina e 5 litros a gasóleo os cálculos beneficiam um pouco mais o uso de gasóleo. Alem disto, um carro a diesel é menos poluente que um carro a gasolina, a nível de CO2 e o IUC baixa logo.
    Outro factor nisto importante é que hoje em dia a maioria dos carros pequenos têm uma diferença não superior a 2 mil eur de uma versão diesel vs gasolina (em alguns casos como disse alguém, as vezes nem 1000eur), o que também influencia um pouco os cálculos reais.
    Falta juntar a isto, as pessoas que com a crise que existe tendem em manter os carros pelo período de credito de 5 a 7 anos ou seja falemos de um total de 150 000 km nesses anos, entre 20 a 30 mil km anuais.

    Pode-se concluir que a diferença é quase nula, o problema é que quando nessa altura se for vender o carro, os 2 mil eur a mais pagos pelo carro diesel, vao ser a diferença no acto de venda,e dando um exemplo real de um dos carros mais vendidos em Portugal, custa novo a gasóleo versão de equipamento médio, 18 000 e a gasolina 16 500Eur. (motores mais ou menos equivalentes e equipamento igual). Esse mesmo carro após 5 anos a vender-se dão no caso a gasóleo 12 000 Eur, e no caso a gasolina 6 500 a 7 000Eur, ou seja menos 5 000 eur pelo menos. Pagou-se mais 1500 e ganhou-se face a uma compra a diesel, 5000 de diferença na venda – 1500 na compra, 3500 eur. É apenas e só a entrada para um carro novo, fora a poupança imediata em combustível.

    A meu ver, um bom investimento é sempre o diesel, compensa pagar mais 1000 ou 2000 mil eur, porque vai durar mais que o carro a gasolina (no geral de marcas), gasta menos, o que se paga a mais, recupera-se durante o período de credito, e na venda ganha-se a diferença de uma boa entrada para um carro novo. Alem disto consegue-se menos IUC na maioria dos casos. Porque um carro não é só uma compra mas o conjunto de compra, uso e venda, a realidade é outra, tão diferente que mesmo comprando um carro novo diesel, e um carro novo gasolina, e nunca os usar, ao fim 2 ou 3 anos se o quisermos vender, ganhamos se calhar o dobro da diferença paga inicialmente ao inverso 🙂

    P.S. a teoria de que o custo da gasolina vai igualar o gasoleo já se ouve desde 2005, a verdade é que ja estiveram a 9 cent de diferença em meados de 2010 se não me engano e agora estão a mais de 20 cent.

  6. Bem grande comentário caro Filipe C, mas permita-me discordar.

    Quanto ao PS, não refiro essa teoria da equiparidade dos preços da gasolina e gasóleo, porque infelizmente este preço é artificial por causa de impostos. Na maioria dos países estes preços são equiparados, tendo em alguns casos até o Gasóleo preço superior à Gasolina. Infelizmente, a nossa carga fiscal é mais forte para a gasolina, e isso inflaciona o seu preço, mas é a nossa vida…

    Quanto aos consumos dos motores a gasolina. Cá em casa um dos carros é um Toyota Yaris, com esse mesmo motor do Aygo, e faz consumos consistentemente abaixo dos 5. E já leva seis anos de uso…

    Quanto à durabilidade, aí tenho de o informar como enganado. Os motores a gasolina têm uma durabilidade semelhante aos a gasóleo, sendo que no caso dos mais comuns a nivel nacional, até maior. Como a maioria dos motores pequenos a gasolina são atmosféricos, e os a gasóleo para serem minimamente competentes têm de levar um turbo, o desgaste mecânico é superior. Sendo que para além disso têm mais um componente a trocar, e injectores mais caros. Por isso, aliado ao facto de usarem óleo mais caro, e consumirem mais óleo, as manutenção de carros a gasóleo são mais caras.

    Em termos de carro, esses valores que apresenta são difusos, se apresentar valores, como eu fiz directamente do site da Opel, temos uma diferença de 3.8 mil euros. Passamos para o seu tempo de vida já velhotes, os tais 7 anos, e ainda são preços superiores os diesel é verdade, mas apenas 500 euros mais ou menos. Aliando isto a uma manutenção, e seguros, mais caros, penso que ainda fique mais caro no seu todo do que a gasolina. Tinha pensado nestes cenários, mas resolvi deixar de fora do post por motivos de simplicidade.

  7. Boas, excelente artigo.
    Bom para elucidar os mais cépticos em relação a esta matéria.
    Concordo plenamente com o seu último comentário Bruno.
    Cá em casa só tenho carros a gasóleo, mas porque foram bons negócios. Tendo em conta a manutenção e impostos,para alem dos poucos quilómetros que faço (entre 10 a 12 mil por ano em cada um) mais valia ter carro a gasolina, basicamente é só trocar óleo e filtro que são bem mais em conta do que para os motores a gasóleo.
    Bem haja.

  8. temos um carro a gasóleo que nos custou mais 4.000,00 do que um igual a gasolina e fomos “endrominados” na treta da dieselmania e do baixo consumo… fazemos cerca de 17.000 kms / ano, e só quando começou a levar injetor novo, válvula EGR, alternador e a fazer um barulhos mais uma luz que acende e apaga e não fica registada nenhuma avaria, isto tudo no 4º ano de vida e com gasóleo sempre de marca conceituada….é que se começa a dar valor aos carrinhos mais antigos, que era só meter gasolina e fazer a manutenção normal, bem mais barato…..já temos saudades do n/ golf IV a gasolina… por isso carros a gasóleo só para quem fizer acima dos 40.000kms/ano…ou então tenha muita sorte…

  9. Caríssimos, não esquecer nestas contas comparativas, a possibilidade (eventual) duma conversão de um carro a gasolina para GPL, que não é economicamente viável num veículo a gasóleo.

  10. Dados de uma Tese de Mestrado

    “Graças à sua maior eficiência os motores diesel apresentam menores emissões de CO2, no entanto, estava vantagem colide com as elevadas emissões de óxidos de azoto, NOx e de partículas, PM.”;
    “no comportamento de condução, esta é talvez o alvo mais simples para começar, uma vez que não implica mudança de veículo, nem investimentos, mas sim uma mudança de hábitos de condução”

    Mobilidade Sustentável, principais pilares:
    -Escolha de Combustível
    -Escolha do Veículo
    -Comportamento de Condução
    -Gestão de Mobilidade
    -Modos Alternativos

    A taxa de consumo de combustível é essencialmente influenciada por três aspectos:
    -Opção do veículo (Consumos, Motorização,Peso,etc)
    -Manutenção do veículo (…pode levar a uma redução de 20% de consumos)
    -Comportamento de condução(…As reduções de consumos com a prática de eco-condução podem ir até 30%.)

  11. Estive á dias á conversa com um mecânico e outro individuo que ignoro a profissão mas que parece pelas opiniões dadas entendido em carros e que me perguntou se o meu carro era a gasolina ou gasóleo a que eu respondi ser a gasolina e ele logo acrescentou porque razão não punha eu GPL, perante a minha ignorância afirmou-me ter dois carros a GPL e que está plenamente satisfeito quer na prestação (velocidade) quer no consumo muito mais barato do que a gasolina ou gasóleo o mecânico interveio também e confirmou as afirmações do primeiro e mostrou-me logo o seu carro creio que um Citroen e com a adaptação feita no lugar do pneu suplente transformada em depósito, só pregunto porque razão as marcas de automóveis não olham mais a esta opção mais barata e menos poluente, além disso verifico que procurar carro a gasolina em segunda mão em Portugal são quase todos de pequena cilindrada e pouco espaçosos.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: