arab

Novas vitimas de terrorismo Islâmico na Europa

Ontem em Copenhaga mais um ataque fatal protagonizado por um atirador Islâmico. Conseguiu fugir e hoje repetiu o feito, em termos de mortalidade. O único facto positivo no meio disto tudo foi que pelo menos desta vez a polícia conseguiu neutraliza-lo.

Desde que me lembro de ter um pensamento politico e moral que me considero plenamente contra a pena de morte. Mas nestes casos não consigo de deixar de sentir que foi feita alguma justiça quando são abatidos estes terroristas.

O seu objectivo é limitar as liberdades dos outros pelo medo. E quando não o conseguem pela morte. Sem respeito qualquer pela vida dos outros, e de quem está na mesma zona.

A sociedade não pode aceitar esta gente.

373838282003830996_mega

Alea Jacta Est

Num dos momentos de viragem da história clássica Júlio César atravessou com as suas tropas o rio Rubicão, preparando a fase derradeira da sua marcha para Roma.

Nesse momento chave da sua vida, e da história, afirmou Alea Jacta Est, os dados estão lançados. Não tanto numa lógica de desafio ou de inspiração, mas porque sabia uma coisa. Acontecesse o que acontecesse de seguida não poderia voltar para trás. E que depois desse momento, e de ter levado em frente a decisão de atravessar o Rubicão, nada mais seria como dantes para si.

Tomou a decisão que tinha de tomar, com os dados que tinha à sua disposição, e achou que era o momento de o fazer.

E cada vez que tomo uma grande decisão, ou que espero um grande acontecimento que irá mudar a minha vida, me lembro desta frase e deste grande Homem que em muito moldou o nosso mundo.

Alea Jacta Est.

palacio_mafra

O Sino fica apenas Bruno Jacinto

Quando resolvi mudar o nome do Blog, de A21, pensei bastante até chegar ao nome “O Sino”.

Achei um nome interessante, que eludia à minha terra natal. No entanto cada dia que passa acho que foi uma pior escolha.

Acaba por não dizer muito, e não trazer nada de realmente novo. Mudar de novo é sempre estranho, mas penso que neste caso seja o melhor a fazer.

E que novo nome? Bem, isso desta vez foi mais fácil. Não queria voltar a cometer o mesmo erro, e por isso vai ser o mais simples possível: BrunoJacinto.com. É o endereço do mesmo, e o meu nome.

Conteúdo será o mesmo, mais uma vez tentarei fazer um esforço por escrever um pouco mais, mas nem isso prometo. Prometo que continuarei a escrever apenas o que sinto e acho. Nada mais nada menos.

E claro, sempre disponível para ouvir qualquer critica ou sugestão.

obama-horn_-1280x960

Atitude vergonhosa de Obama

Fez hoje 70 anos da libertação do campo de concentração de Auschwitz. Um dia comemorado de forma particularmente cerrada a cada dez anos. E que poderá ter sido o último a contar com sobreviventes desta tragédia.

Normalmente os lideres de todo o mundo, e em especial daqueles que tiveram um papel relevante na Segunda Guerra Mundial, reúnem-se para lembrar ao mundo o que se passou, e honrar os que sofreram e morreram nos campos da morte.

Hoje Barack Obama faltou a este compromisso. Achou mais importante a coroação de um seu aliado seu cheio de petróleo do que lembrar para não deixar esquecer nunca um dos actos mais vis cometidos pela humanidade na história contemporânea.

Há valores que nunca se devem vender. E este Barack Obama vendeu. Um dia triste para Obama, e para os Estados Unidos.

tdy-130418-sneezing-stock-1

Uma ideia brilhante do PS

A época de gripe deste ano está mais forte do que tem acontecido nos últimos anos. Como tal, consequência imediata, muita gente se dirige aos hospitais, centro de saúde e sap’s para encontrar forma de tratamento.

A isto junte-se todos os doentes normais para a época do ano, e o sistema nacional de saúde fica entupido. Falta de médicos, falta de especialistas, faltas dadas por médicos, motivos são muitos e conhecidos.

No entanto o PS deu uma ideia brilhante: suspender as taxas moderadoras neste período. Como é que ninguém tinha tido ainda esta brilhante ideia.

Basta pensar um pouco, quem está com gripe forte, vai procurar assistência com esta medida. Bem, na realidade iria com esta medida, ou sem ela. Mas o que mudaria então caso tão brilhante ideia fosse aplicada?

Mais gente nos serviços de saúde. Para pedir aquela receita do medicamento do mês, já que isso custa uma taxa moderadora. Ou para pedir uma declaração, para tirar a carta ou outra afim, já que assim se poupava uns cobres.

Esta medida conseguiria a proeza brilhante de levar ainda mais gente para os serviços de saúde. Serviços estes já sobrelotados nesta altura por causa de um surto de gripe mais forte que o comum.

Conseguir piorar uma coisa com uma medida simples é obra. Nem todos conseguem esta proeza genial. Mas o PS nisso é mestre!