As Crónicas do Gelo e Fogo – Serie de TV com episódio piloto programado

Na sua passagem por Portugal em Julho, o autor de A Song of Ice and Fire, George R.R. Martin, admitia que apesar de todo o entusiasmo gerado pela noticia que os direito da sua obra terem sido comprados pela produtora televisiva HBO, muito caminho havia a percorrer até atingir o ponto em que seria provável a sua passagem a uma série de televisão.

Na altura referiu que o ponto mais marcante para uma série ser mesmo real, e tendo em conta que trabalhou muitos anos nessa indústria, era a autorização para a filmagem do episódio piloto. Disse também que poderia levar mais de um ano ou dois até esse passo.

Ontem no seu blog deu a grande notícia, e inesperada pela celeridade, a série tinha sido aprovada para gravação de episódio piloto, sendo que agora, o mais difícil já está conquistado.

Agora todos os amantes do fantástico já podem realmente sonhar esta magnifica saga a ser transmitida em televisão. E esperar que não seja uma desilusão, ao nível da saga Terra-Mar de Ursula K. le Guin.

De referir que a HBO ainda recentemente nos brindou com séries como Rome, Sopranos, Six Feet Under e Sexo e a Cidade. Eu tenho esperança!

Coitadinho do aluno…

Um dos alunos alegadamente agredidos, Carlos Sousa, de 17 anos, conta que houve violência da parte da Polícia e também dos alunos. “A Polícia bateu-nos e nós reagimos. Mas a acção deles foi excessiva”, relata o estudante do 8.º ano que pretende ainda apresentar queixa entre hoje e amanhã na esquadra de Alfragide.
-in Expresso

Coitadinho do aluno, que foi provavelmente provocado pelo policia mauzão. Muito podia dizer sobre estes casos, mas reparem só na idade e ano de frequencia da “vitima”. Tendo em conta que aos 17 anos se deverá andar pelo 11º ou 12º ano de escolaridade, ainda para mais no ensino ultra facilitista actual onde só se reprova, e por vezes, até ao 9º ano por faltas ou comportamentos incorrectos, muito bem comportado deve ser esta “vitima”…

 

Douglas Adams pensou muito antes das eleições actuais

Ainda pensei colocar esta citação apenas como uma Grande Frase, mas depois reconsiderei e aproveito-a para tecer algumas considerações. O Homem citado é Douglas Adams, pioneiro do melhor Nonsense, e logo virado para a ficção cientifica, de sempre, na minha pobre e humilde opinião.

Qualquer pessoa com a capacidade conseguir fazer-se eleito presidente não deveria ser autorizado a exercer esse cargo.

Anyone who is capable of getting themselves made President should on no account be allowed to do the job.
  – Douglas Adams

Existem politicos que pela sua personalidade, força ou juventude conseguem com alguma facilidade assumir o poder, e de forma muito mediatica, sem precisarem sequer de realmente explicar as suas medidas e como as tencionam cumprir. Tenho presentes três exemplos bem recentes de casos desses. Primeiro José Socrates em Portugal, jovem desportista, sorridente e com discurso de mudança.

Muita fala, muito palavreado, mudança, mudança mudança. Abolir o código de trabalho da maioria anterior, baixar os impostos, corrigir as injustiças sociais, modernizar e investir na educação. Na prática disto viu-se pouco, fora tentativas de parcerias com empresas estrangeiras e nacionais para tentar desenvolver o nosso plano tecnológico. Além de ter para mim a maior cara de pau da politica portuguesa, pois se nos últimos dez anos só não esteve com lugar no governo durante dois, dizer que tudo o que está de mal no país é herança de outros é… hipócrita no minimo.

Depois temos Nicolas Sarkozy. Jovem, desportista, e mais um sorridente. Mais uma vez mudança, dignificar a politica francesa, restaurar a confiança na europa, e recuperar a economia francesa. Pois… dignificar a politica francesa com a quantidade de casos de jornais cor de rosa, onde ele se meteu, não é lá muito a meu ver. A economia francesa não melhorou, com culpas da crise mundial sem dúvida, mas esta já estava em curso quando ele fez as suas promessas. Nota de destaque contudo para as suas posições durante a crise da Ossétia do Sul, onde acho que foi o lider mundial com melhor atitude, e onde liderou a Europa para uma posição bem pensada e calculista.

Agora temos Barak Obama. Jovem, sorridente e desportista. Mais um para as contas. Prometeu a mudança. Prometeu mundos e fundos, mas sem conseguir explicar bem com factos como conseguira levá-los a bom termo. Meteu metade dos politicos da Europa a seu favor, desde a mais radical extrema esquerda Portuguesa, Bloquista pois claro, a muito do PSD, partido de centro direita que será o mais parecido em Portugal ao Partido Democrata Norte Americano. Meteu Chavez e Fidel a falarem bem de si, tal como lideres de todos os quadrantes do mundo. Será que quando começar a agir, metade do mundo não ficará a pensar que não era isto que queria. Sim, porque fazer politicas para agradar a toda a gente, ou seja aos dois lados da barricada, é virtualmente impossivel. A não ser que adopte a lógica Guterrista de simplesmente não fazer nada, para não chatear ninguém. Mas ai seria pior a emenda que o soneto.

Eu como alguém que gostaria de ter visto Giulianni ou Hilary Clinton na presidencia, senti-me logo derrotado após as primárias norte americanas, mas espero sinceramente que este presidente seja bom para os Estados Unidos, e egoistamente que as suas politicas tenham bom impacto na economia Portuguesa em particular e europeia no geral. Boa sorte, e que seja uma mudança pela positiva e não apenas cosmética.

Grandes frases VI

Podemos ter factos sem pensamento, mas não podemos ter pensamento sem factos.

We can have facts without thinking but we cannot have thinking without facts.
  – John Dewey

Para pensar… pois muita gente gosta muito de andar a revolver falsos argumentos, pois na realidade factos é apenas uma miragem que não procuram usar.