Assassino da PSP tira a vida a jovem inocente mas já está a ser ouvido pela Polícia Judíciara.

Foi este o teor da reportagem que vimos hoje na RTP. Um jovem foi baleado enquanto estava a ser perseguido pela polícia. Esperem lá, a ser perseguido… Que malandros estes polícias. De certeza que andavam atrás deste jovem inocente para o assassinar, pelos discursos de toda a gente, este homem era um santo. Bem, mas nada como uma consulta rápida a um jornal online para saber mais um facto ou dois:

De acordo com um comunicado da PSP, tudo começou quando o homem desobedeceu a uma operação de fiscalização de trânsito na doca de Santo Amaro, em Alcântara, Lisboa, tendo a polícia perseguido o condutor e imobilizado a viatura na Radial de Benfica.

O homem faleceu cerca das 5h00, em Benfica, depois de ter fugido “por diversas artérias” de Lisboa, sendo interceptado na Radial de Benfica, onde foram efetuados “disparos de arma de fogo”, ainda segundo a PSP.

Parece que o jovem inocente se recusou a parar numa operação stop da polícia. E andou  a fugir por diversas artérias da cidade. A pouca velocidade segundo as pessoas ouvidas pela RTP, pois só conduzia um Lancia 1000. Carro que não passa dos 200 km/h, velocidade que na cidade de Lisboa é perfeitamente natural. E depois a violência da policia. Atingiu o fugitivo, desculpem, a inocente vitima, com precisão segundo a reportagem, algo que denota uma intenção pelo que lá se ouviu.

Dois carros a alguma distância, em perseguição, a pelo menos 120-140 km/h. Um tiro disparado por uma arma ligeira, não uma espingarda de precisão, com muitos anos de serviço. Se o agente conseguisse tentar atirar a matar sob estas condições, era um atirador que nem o GOE tem. Segundo a lamina de Occam, principio sob o qual a hipótese mais credível é aquela que menos Se’s contem, o que faz sentido foi o agente ter disparado para o carro para o tentar imobilizar/intimidar, e por azar a bala atingiu o condutor.

Condutor este que era um criminoso, se não por algo que tivesse feito noutra altura, por estar a fugir a autoridade, e a recusar-se parar. Se toda a gente que fosse mandada parar reagisse com fugas, o que seria deste país, onde a violencia e o crime cada dia aumenta? O que pensa um agente da autoridade quando alguém tenta por todos os meios fugir à ordem policial? Deve ficar quieto?

A isto respondo, Assassino? Não, um policia que tentou fazer cumprir a sua autoridade, infelizmente neste caso perdendo-se uma vida, que podia ter sido evitada. E como evitada? Respeitando a lei e a autoridade.

Uma saudação a todos os agentes da policia e outras forças de segurança pública, por o trabalho que desenvolvem. E que tentem sempre que possível agir sem consequências finais para ninguém, mas que quando for preciso, não o tenham medo de fazer.

5 COMENTÁRIOS

  1. O que se verificou foi uma execução! Este polícia tem de ser exemplarmente punido! Nem que fosse um assassino fugido à polícia NADA habilitava o polícia a matar! Nada! Se queriam deter o carro, tinham meios pars o fazer! Pediam a outro carro patrulha para pôr pregos apropriados para furar os pneus à frente do carro! O polícia-assassino é que não podia usar a arma! Ninguém o estava a ameaçar! Não respeitar a ordem de parar é um delito menor! Executar uma pessoa por não ter parado é um assassínio e espero que os Juízes não façam o jeito à Polícia, aceite as suas mentiras, as suas tretas do costume como “caiu pela escada abaixo”, “escorregou e bateu com a cabeça na parede” ou que foi sem querer, queria atirar para o ar ou para os pneus e teve azar…acertou no condutor…25 anos de cadeia já! Se quer fazer tiro ao alvo, que vá para a carreira de tiro! Não liquide cidadãos contribuintes do vencimento dele e donos da arma que ele empunha! A distância entre polícia e bandido…é curta!…

  2. se ele tivesse cumprido as ordens da policia ainda hoje estava vivo!
    ele se não parou é pq ia a cometer algum crime.
    é por causa destas fantochadas q a policia portuguesa tem medo de actuar.

  3. Caro José Raúl o seu comentário é de tal forma absurdo que nem sei por onde lhe pegar… só faltou dizer que o fugitivo (coitadinho…) apenas estava a fugir porque se assustou com o barulho das sirenes dos carros da autoridade.

    Não parar perante indicação de uma autoridade é, por si só, crime. E se o tal senhor não parou então, para além de estar a praticar um crime, é porque já tinha o rabo preso… Quem não tem nada a temer não foge à polícia. E se tivesse cumprido a ordem, ainda hoje estaria cá. Por isso de quem é a culpa do modo como as coisas acabaram? Do polícia que cumpria o seu dever ou do criminoso que desrespeitava as leis à grande?

    Isso dá o direito de o polícia o matar? Não. Será que pôr em risco a vida de outros a conduzir em excesso de velocidade pela cidade fora dá? Neste caso inclino-me para que dê, o policia quando atirou de certo que o fez para se defender a si e a todos nós contribuintes. E quando é esse o caso (que eu penso ser este) então a polícia está a agir legitimamente e eu espero que continue a fazê-lo para segurança dos cidadãos honestos.

    “Não liquide cidadãos contribuintes do vencimento dele e donos da arma que ele empunha! A distância entre polícia e bandido…é curta!…” Não sei porque mas cheira-me que o tal senhor não devia ser grande contribuinte…

    Quando está em causa a segurança de todos nós, defendo que a polícia deve tomar as medidas necessárias para assegurar a ordem. Aliás, a polícia para mim devia ter bastante mais poder do que tem!

  4. Concordo plenamente com o ricardo santos em relação a postagem do bruno, se fosse sempre assim passavam a respeitar mais a policia, este que é visto pela sociedade não como um amigo mas um parazita que ganha bem para correr atrás dos ladrões e só faz isso,não é de admirar que as taxas de insucesso escolar e o desemprego sejam os números que representam o país lá fora.

  5. Cheers – good feed
    Does any one know r there cheaper SMS text message marketing services for shops @ California than 12stores.com? They only cost $9 per a month which is not much, nonetheless my friend Landon said me there is, unfortunately he couldn’t recall its name. l absolutely start to get feeling that he remembered wrongly.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.