Carne Vale – O Fim de um Pseudo -Feriado Religioso

Nos últimos tempos muita gente se tem vindo a queixar do fim dos feriados, especialmente os laicos, dizendo que se deveria era cortar nos feriados religiosos. É uma opinião, mesmo tendo em conta que a nossa cultura é de matriz cristã, e que por isso os feriados são em si mais culturais que religiosos.

As ondas a exigir o corte de mais feriados religiosos não parou na blogosfera, e alastrou para os partidos da esquerda e centrais sindicais. Passos Coelho desta vez resolveu ouviu-los, e não deu a tolerância de ponto a um pseudo-feriado (pois nunca foi feriado apesar do que muita gente pensa) religioso.

Sim, porque mais uma vez o nível de conhecimento que muita gente mostra é tão escasso que nem parece saberem que o Carnaval é um feriado Cristão que comemora a entrada na Quaresma. Carne Vale é a expressão latina desta festa, que basicamente significa adeus à carne, que era a comida proibida durante a Quaresma, até à chegada da Pascoa.

Senhores esquerdistas e sindicalistas, sejam coerentes, e o Passos Coelho apenas laicizou ainda mais o ano civil.

Quanto ao resto, ou seja às pessoas inteligentes, teremos de considerar que na verdade as palavras de Passos Coelho são razoáveis: “Não faz sentido andar a cortar feriados, e depois conceder tolerâncias de ponto”.

Vê a minha história gastronómica na Zomato!
Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Artigos relacionados