Nos últimos tempos muita gente se tem vindo a queixar do fim dos feriados, especialmente os laicos, dizendo que se deveria era cortar nos feriados religiosos. É uma opinião, mesmo tendo em conta que a nossa cultura é de matriz cristã, e que por isso os feriados são em si mais culturais que religiosos.

As ondas a exigir o corte de mais feriados religiosos não parou na blogosfera, e alastrou para os partidos da esquerda e centrais sindicais. Passos Coelho desta vez resolveu ouviu-los, e não deu a tolerância de ponto a um pseudo-feriado (pois nunca foi feriado apesar do que muita gente pensa) religioso.

Sim, porque mais uma vez o nível de conhecimento que muita gente mostra é tão escasso que nem parece saberem que o Carnaval é um feriado Cristão que comemora a entrada na Quaresma. Carne Vale é a expressão latina desta festa, que basicamente significa adeus à carne, que era a comida proibida durante a Quaresma, até à chegada da Pascoa.

Senhores esquerdistas e sindicalistas, sejam coerentes, e o Passos Coelho apenas laicizou ainda mais o ano civil.

Quanto ao resto, ou seja às pessoas inteligentes, teremos de considerar que na verdade as palavras de Passos Coelho são razoáveis: “Não faz sentido andar a cortar feriados, e depois conceder tolerâncias de ponto”.

5 COMENTÁRIOS

  1. Sim, havia festas pagãs na mesma altura, mas não data exacta. Até vou mais longe, o Carnaval é das festas mais marcadamente cristãs, pois era para dar largas ao que não se podia fazer até à Páscoa, à qual está intrinsecamente ligado. Sendo assim acaba por ser mais cristão que o Natal em Dezembro (festa do Rei Sol).

  2. Caro ex-colega, há muito que não falamos nem partilhamos uma conversa no autocarro. No entanto, aproveito esta oportunidade para congratulá-lo pela continuidade que deu à sua veia artística. Bem me lembro da imaginação que colocava em exames de Matemática ou Física, por isso muito me apraz ver que presentemente dá largas à imaginação sobre outros temas, porventura mais interessantes, ou talvez mais perto do comum mortal. E por falar em mortal, que feriado mencionado na religião de Jesus Cristo é este, a que chamamos de Carnaval? Carne Vale? Vale o que lhe derem, o que nos dias de hoje é muito pouco. E eu que julgava que o que movimentava as pessoas era a farra, a folia, os cabeçudos ou os travestidos por um dia. Alguém se lembra do que realmente significa o Carnaval, com excepção de um reduzido número de “teimosos”? Parece que nem os camaradas de Passos Coelho concordaram muito com a ideia. É o que dá olhar cegamente a números e não a pessoas, acontece com muito boa gente, alguns até bem intencionados, olhai os matemáticos.
    Um fraterno abraço caro amigo, muitas felicidades para si e para as suas escritas.

  3. Sho tor Sérgio, bem me apraz que me deixe aqui um comentário. Mas também gostaria de ver esse mesmo num artigo aí mais abaixo sobre o nosso Sporting, nesse se calhar temos opiniões mais sonantes.

    Quanto ao Carnaval, a festa Cristã tem mesmo essa lógica de folia, bebedeira e sexo. Era o dia para tudo isso antes de entrar na abstinência antes da Páscoa. Bem visto está mais perto da sua ideia original que os presentes do Natal (do gordo da Coca Cola), ou dos ovos de chocolate (que veio das América) da Páscoa.

    Quanto à ideia do Passos, eu concordo plenamente com ela. Quem quer festejar na terça feira (que nunca foi feriado), tire o dia de férias. De resto ainda sobra o domingo de carnaval para a bela da borga. Digo-te mais, deixa-me mais lixado o 15 de Agosto, que sempre dava para ir gozar a praia no Algarve, que o carnaval. Pelo menos agora que já não se manda uns balões de água… Lembras-te do que o Chouriço atirou de tua casa, provocando a ira de uma minoria social?

  4. Se me lembro! 🙂 Parece que foi ontem… mas já passaram uns aninhos. Estamos a ficar velhos… 🙁

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.