Atentado Camarate
Atentado Camarate

Em Camarate, faz este Dezembro 34 anos, morreu um Primeiro Ministro de Portugal, tal como outras figuras de estado. Todo este tempo passado, e continua a haver mais dúvidas do que certezas. E a RTP parece preferir que assim fique.

Na semana passada esta estação de televisão submeteu um recurso ao Supremo Tribunal de Justiça para não ter de enviar as imagens que recolheu em bruto a uma comissão de inquérito. Esta estação que foi a única que cobriu todo o caso, acidente ou atentado, desde o seu inicio.

Choca-me esta recusa em entregar as imagens em bruto sobre Camarate.  Uma comissão no passado teve acesso às mesmas, ou pelo menos parte delas. Podem ser importantes para descobrir o que realmente se passou ali. Foi um evento que vitimou entre outros Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa. Ou seja um chefe de governo e um ministro da defesa. Tudo aquilo que possa ajudar a trazer alguma luz sobre este caso deveria ser feito.

As perguntas…

Será que a suposta liberdade jornalística deve opor-se à justiça e à descoberta sobre este trágico evento? A quem interessará esta negação de entrega das imagens? E o que conterão as mesmas?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.