Tozé (In)Seguro – Um exemplo de (in)coerência

O Partido Socialista, liderado pelo caro Tozé Seguro, foi o partido mais votado nas eleições europeias de passado Domingo. Foi o vencedor,  isso é um facto.

Com isso acha que a margem, nem quatro por cento, com que ganhou ao partido que ocupa o governo, é motivo para este ser retirado do seu lugar por via de eleições antecipadas.

António Costa, membro do seu PS, acha que face a esta magra vitória (quando da última vez em que esteve na oposição o PS teve 44% em europeias) é motivo para esta direcção do partido cair. Dando lugar a eleições antecipadas.

Do alto da sua coerência Tozé Seguro acha que o primeiro é um argumento lógico, mas o segundo não. É grande esta coerência do Tozé.

Museu dos Descobrimentos no Porto faz algum sentido?

Deparei hoje com a noticia que havia sido inaugurado o Museu dos Descobrimentos Portugueses. Pareceu-me algo de salutar, até que de repente vi um pormenor: fica no Porto. E fiquei estarrecido.

Não tenho nada contra o Porto, e penso que até poderá ser dos melhores lugares para um museu sobre o comércio Português, ou mesmo sobre a industria. Mas Descobrimentos? Sinceramente, esse para mim faria sentido primariamente em Lisboa, com alternativa em Lagos.

Claro que era um Museu que fazia falta ao nosso país, visto ser a nossa maior página na historia mundial. Porque esta localização? Até que vi, este Museu foi feito pela Mystic River uma empresa privada chefiada por Mário Ferreira.logo

Assim sendo, acaba por fazer todo o sentido, já que o estado não o fez como competia, a iniciativa privada irá fazer onde achar por bem.

E parece muito bem este museu, feito como parque temático, com várias atracções, algumas delas em tamanho real.

Os meus parabéns à Mystic River pelo seu World of Discoveries, e pena por o estado não ter ainda feito o que devia neste campo.

Uma sujeira criada pelo PS e uma saída limpa

O estado desastroso em que as finanças do país se encontravam com o PS ao leme obrigaram Portugal a pedir ajuda financeira. Não fosse esta ajuda, e não havia dinheiro para pagar aos funcionários públicos dentro de dois meses.

jose_socrates_e_antonio_jose_seguro_zorateO PS assinou um duro acordo com a última instituição que nos aceitou emprestar dinheiro, a Troika, e hoje finalmente, e com muito custo, deixamos de estar dependentes desse acordo. É isso a saída limpa. Não precisamos mais de mais dinheiro da Troika, mas ainda teremos muitos anos para pagar esta sujeira criada pelo PS.

E agora o PS queixa-se de que se está a fazer uma saída limpa. Ou seja queria outra. E se queria outra, significava pedir mais dinheiro emprestado. Mais dinheiro para ter de pagar, e ainda mais anos de austeridade.

E quando se fala de que isto tudo é limpar a sujeira que o PS fez, pessoas ligadas a este partido diz que andar a apontar culpas não é bom para o país. Se calhar apontar mais culpas, e até criminalizar quem fez o país cair quase na bancarrota, é que devia ser feito para isto não acontecer…