Bodeguita d’Aviz – Qualidade e simpatia em Évora

Depois de um dia de voltas em Évora a descobrir a história de uma das mais belas e antigas Cidades Portuguesas, mas sem uma fome gigantescas, o corpo pede algo para tapear um pouco, e uma sopa para o mais pequeno.

Depois de uma consulta rápida pela internet descobrimos a Bodeguita d’Aviz em pleno centro histórico de Évora com aspecto prometedor, e preços simpáticos.

Bodeguita d'Aviz
Chips de Batata Doce – Bodeguita d’Aviz © BrunoJacinto.com

Sopa pedida desde logo, e depois de uma consulta rápida pelo cardápio pede-se uma mais que tradicional tábua de queijos e enchidos. E para ficar um pouco menos tradicional umas chips de batatas doce fritas.

Claro que para acompanhar foi desde logo pedido Pão Alentejano, algo que nunca pode faltar numa refeição em qualquer ponto do Alentejo.

No entanto quando o estávamos a pedir a empregada, que prestou um serviço de cinco estrelas tem de ficar escrito, sugeriu provarmos umas Bodeguitas. Sinceramente nunca tinha ouvido falar de tal coisa apesar de me terem chamado a atenção no cardápio por apenas custarem 1.5€.

Bodeguita d'Aviz
Bodeguitas – Bodeguita d’Aviz © BrunoJacinto.com

A explicação veio logo, são mais uma forma de aproveitamento de pão duro. Desta forma cortado fino, levado ao forno depois de generosamente regado por azeite regional, e depois temperado com orégãos. Também foi dito que eram viciantes, coisa que se verificou claramente. Uma nova descoberta, e vencedora.

Para acompanhar o pedido um sumo do dia, neste caso de Meloa, e um copo de vinho tinto da casa. O sumo de meloa, bastante líquido mas realmente não era anunciado como nectar, era aceitável mas apesar de tudo o ponto menos bom de tudo. Já o vinho da casa mostrava toda a qualidade que os vinhos alentejanos tendem a possuir, e acompanhou de forma perfeita tanto os queijos como os paios seleccionados.

Os queijos, de três intensidades diferentes, complementavam-se muito bem, sendo que o mais intenso ganhava outra vida com a marmelada que também vinha a acompanhar. Já o amanteigado era realmente bastante acima da média, sendo que qualquer um dos três foram excelentes escolhas.

Os dois paios servidos variavam em tempos de cura e gordura, mas ambos de excelente qualidade e bem cortados como se quer.

Já sem grande apetite para mais, afinal era para ser apenas uma refeição ligeira, preparávamos para apenas pedir o café e seguir em frente quando o dono do espaço nos abordou de forma extremamente simpática sugerindo algo para sobremesa partilhada, um tosquiado.

Bodeguita d'Aviz
Tosquiados – Bodeguita d’Aviz © BrunoJacinto.com

Mais uma vez tive de perguntar o que sendo que após a explicação ficou a ideia de que seria uma espécie de suspiro, mas feito também com bastantes frutos secos.

Na verdade foi uma escolha surpreendente e acertada de novo. Os frutos secos dão-lhe uma leveza adicional extraordinária, e torna-se muito menos enjoativo que o suspiro tradicional. Acabou por ser partilhado pelos três, mesmo não tendo sido comido até ao fim por ser ainda bastante.

Toda uma refeição que mostrou carinho pelos produtos locais, pelas ideias regionais e uma paixão pelo bem servir e mostrar o que têm de melhor. Um local a regressar sempre que passar por Évora.

REVIEW OVERVIEW

Comida
Espaço
Serviço
Preço

Sumário

Uma refeição agradável, num espaço engraçado, muito bem decorado e com um serviço extraordinário. Um sítio em que se sente o gosto pelo que fazem e pelos produtos que servem, com uma atenção fora de série. A repetir quando um dia voltarmos a esta bela Évora.
Vê a minha história gastronómica na Zomato!
Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Artigos relacionados