Às vezes a democracia custa…

A democracia, representativa no caso Português, é um principio de liberdade, e de colocar a responsabilidade para o cidadão na escolha de quem deve gerir o que é Público. Ontem fez-se...

Tozé (In)Seguro – Um exemplo de (in)coerência

O Partido Socialista, liderado pelo caro Tozé Seguro, foi o partido mais votado nas eleições europeias de passado Domingo. Foi o vencedor,  isso é um facto. Com isso acha que...

Uma ideia brilhante do PS

A época de gripe deste ano está mais forte do que tem acontecido nos últimos anos. Como tal, consequência imediata, muita gente se dirige aos hospitais, centro de saúde...

Coitadinho do aluno…

Um dos alunos alegadamente agredidos, Carlos Sousa, de 17 anos, conta que houve violência da parte da Polícia e também dos alunos. "A Polícia bateu-nos e nós reagimos. Mas...

Assaltos a chegar à nossa terra

Durante algum tempo, o «gang das almofadas» – nome de guerra por que ficou conhecido um grupo que assaltou vários estabelecimentos, colectividades e residências – utilizando um «pé de...

Miró – A arte como um investimento, um gasto ou uma necessidade

O estado Português tentou vender em leilão, via a gigante leiloeira Christies em Londres, as obras de Juan Miró que detém em seu poder. Estala de imediato a polémica, e entre petições e pedidos de intervenção judicial, a venda foi suspensa, e a polémica aumenta de tom. Mas ao certo que obras são estas, porque é que o estado as tem, e porque as quer vender?

Magalhães – As perguntas que ainda não li

Muito se tem lido e escrito sobre o Magalhães. Desde a sua originalidade de conceito, fabrico e montagem de componentes, escolha de sistemas operativos, e todos os pormenores técnicos...

Troika – Uma história para pensar

Muito se tem escrito e falado sobre a Troika, mas parece-me que ainda muita gente não entendeu bem quem é esta Troika, o que veio cá fazer, e como...

A Azeitona e o Azeite estão a ajudar Portugal a sair da crise?

Nas alturas de crise, que em Portugal têm sido recorrentes e cíclicas, um assunto que se fala que se tem de mudar algo, mas muitas vezes nada é feito. Uma das coisas que se refere nestas alturas é que Portugal devia produzir mais, e que se tem perdido a capacidade produtiva, mas desta vez parece que uma boa noticia surge, estamos a produzir mais azeitona.
Atentado Camarate

Camarate: O que quer a RTP esconder?

Em Camarate, faz este Dezembro 34 anos, morreu um Primeiro Ministro de Portugal, tal como outras figuras de estado. Todo este tempo passado, e continua a haver mais dúvidas...

Retorno do Mercado Mensal de Mafra – Uma noticia boa ou nem por isso?

Quando por ordem da autarquia foi suspenso o mercado mensal em Mafra, muita gente publicamente protestou, e muita gente ficou em surdina satisfeito. É um exercício interessante pensar em...

Uma sujeira criada pelo PS e uma saída limpa

O estado desastroso em que as finanças do país se encontravam com o PS ao leme obrigaram Portugal a pedir ajuda financeira. Não fosse esta ajuda, e não havia...

Museu dos Descobrimentos no Porto faz algum sentido?

Deparei hoje com a noticia que havia sido inaugurado o Museu dos Descobrimentos Portugueses. Pareceu-me algo de salutar, até que de repente vi um pormenor: fica no Porto. E...

Dia 1 de Dezembro nunca foi o dia da Independência

Vejo muita gente chateada com o facto de hoje, dia 1 de Dezembro, não ser feriado. Devido a medidas anti-crise, que não sei se trarão alguma mais valia neste caso, o feriado de hoje está suspenso. Nas redes sociais, e até mesmo jornais, vejo imensas pessoas a bradar por o dia da Independência não estar a ser celebrado. O que está de errado nisto? Apenas o facto do 1º de Dezembro nunca ter sido o dia da Independência.

Algumas notas sobre o imbróglio dos resultados eleitorais…

Já não escrevia aqui à algum tempo, mas as eleições deixaram isto de tal forma baralhado que tenho vontade de passar a escrito aquilo que muito tenho falado. Até...

10 de Junho – Dia de Portugal? Será realmente correcto?

Hoje é dia 10 de Junho. Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Em suma o nosso dia nacional. E porquê? Porque a certa altura algum iluminado...
Apenas um curioso sobre tudo com opiniões sobre tudo aquilo sobre o qual é curioso.